Centenario Universidade do Porto
Myspace U.PortoFacebook U.PortoTwitter U.Porto
NEWSLETTER
 
 

O primeiro Doutor: Rodrigo Sarmento Beires

  Partilhar
20 de Junho de 1917

Quando a Universidade do Porto foi criada, em Março de 1911, desde logo passou a integrar no seu corpo docente vários professores doutorados pelas instituições que a antecederam e pela Universidade de Coimbra. Contudo, foi preciso esperar seis anos para que a U.Porto atribuísse pela primeira vez o grau de doutoramento. O distinguido foi Rodrigo Sarmento de Beires que, a 20 de Junho de 1917, apresentou as provas de doutoramento em Ciências Matemáticas pela Faculdade de Ciências.

 

Natural de Lisboa, onde nasceu a 16 de Junho de 1895, Rodrigo Sarmento de Beires (1895 – 1974) foi Professor Catedrático da Faculdade de Ciências. Com uma carreira de docente sempre ligada à U.Porto, esteve ainda à frente do Centro de Estudos Matemáticos do Porto, tendo substituído Ruy Luís Gomes no cargo. Faleceu em Junho de 1974.

 

Tido como o grau por excelência do percurso académico, o doutoramento está ligado, por tradição, àqueles que anseiam prosseguir a carreira de docente. No caso da U.Porto a primeira legislação relativa à obtenção do grau remonta ao decreto de 12 de Maio de 1911, que estabelece o plano geral de estudos das Faculdades de Ciências. Nele se determina que: “os bacharéis que pretenderem o grau de Doutor são obrigados: na secção de Ciências Matemáticas, à apresentação de uma tese original, impressa, sobre assunto da sua escolha. No caso das secções de Ciências Físico-Químicas e Histórico-Naturais, exigia-se ainda “um ano de tirocínio prático, provado, num laboratório nacional ou estrangeiro”. Em ambos os casos, a tese era defendida e discutida perante um júri de três membros.

 

Desde o doutoramento de Rodrigo Sarmento de Beires, milhares de estudantes/professores obtiveram o grau pela maior universidade portuguesa. Na Faculdade de Medicina, os primeiros doutorados surgem logo em 1918, por via da entrada em vigor da organização geral do ensino médico estabelecida pelo Estatuto Universitário de 6 de Julho de 1918 e aplicada ao caso específico do Porto com o decreto nº 4652 de 12 de Julho de 1918. Só neste ano, 8 estudantes apresentaram a tese de doutoramento na FMUP (ver Repositório Aberto da U.Porto), Em 1919, seriam 39.

 

O aumento do número de doutorados pela U.Porto é, aliás, um facto que tem conhecido uma expressão  exponencial ao longo dos últimos anos, fruto da crescente aposta no ensino pós-graduado, condição essencial para o ensino e investigação de excelência praticado na instituição. O sucesso desta política era atestado, em 2009, pelos 236 estudantes que concluíram o Doutoramento (3º ciclo) na U.Porto. Paralelamente, mais de três quartos (1 561) do corpo de docentes/investigadores da Universidade é hoje constituído por doutorados.

 
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
« Retroceder  |  Topo da Página  |  Imprimir
«AGOSTO 2016»
DSTQQSS
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031
PRÓXIMO EVENTO
Dia da Universidade 2012 22 de Março de 2012

A tradicional Sessão Solene do Dia da Universidade será o ponto culminante das celebrações do Centenário da Universidade do Porto. Pelo Sal...

 
 
FICHA TÉCNICA   |   POLÍTICA DE PRIVACIDADE   |   TERMOS E DIREITOS
copyright 2010 U.PORTO todos os direitos reservados       PRODUCED BY 4Best 4Best

Website
Arquivado