Centenario Universidade do Porto
Myspace U.PortoFacebook U.PortoTwitter U.Porto
NEWSLETTER
 
 

Carlos Resende: "Temos que pecorrer o caminho da excelência e do alto rendimento"

  Partilhar
O Olhar de...

- Ex-andebolista e professor universitário português

- Antigo andebolista do FC Porto e do ABC de Braga (1993-2006), considerado um dos melhores jogadores portugueses de todos os tempos (mais informações)

- Antigo treinador da equipa de Andebol do FC Porto (2006-2009)

- Professor Assistente Convidado da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto (FADEUP)

- Antigo Estudante da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP). Actual estudante do Mestrado de Gestão Desportiva da Faculdade de Desporto da Universidade do Porto (FADEUP)

 

- Como é que teve origem e se tem vindo a desenvolver a sua ligação à Universidade do Porto? Que principais momentos guarda da sua experiência enquanto professor da U.Porto?

 

O início da minha relação com a Universidade do Porto, se não me falha a memória, ocorreu no ano de 1992, quando entrei na Faculdade de Engenharia, na licenciatura de Engenharia Electrotécnica e de Computadores. Nessa altura, estava no apogeu das minhas capacidades enquanto atleta de alta competição, de andebol. Aliás, foi com esse estatuto que entrei na Universidade. Então faltou-me algum acompanhamento na gestão e na organização pessoal, no sentido de uma eficaz conjugação entre as actividades lectiva e desportiva. De referir que a última era, e foi, ao longo de cerca de 22 anos, a minha única fonte de rendimentos.

Mais tarde efectuei a mudança para a licenciatura de Engenharia Civil e embora tenha realizado algumas unidades curriculares, disciplinas de então, o resultado não foi muito distinto. Ou seja, andebol 2 – estudos 1!

Apenas mais tarde, por volta dos meus 30 anos, é que regressei aos estudos no Instituto Superior da Maiae com um compromisso pessoal de acabar a licenciatura no seu período normal. Talvez pela experiência, talvez pelo tema – Gestão do Desporto, , a verdade é que consegui. E, mais que conseguir terminar a licenciatura adquiri um gosto especial pelo estudo e pela transmissão de conhecimentos.
Entretanto, a Universidade do Porto neste momento é a minha entidade patronal e a minha actual formadora. É minha entidade patronal, uma vez que iniciei a docência na Faculdade de Desporto, no início de 2010 e, também minha formadora, uma vez que estou inscrito no Mestrado de Gestão Desportiva.


- Qual a importância da U.Porto no seu percurso profissional e que modo tem ido de encontro às suas expectativas?

 

Enquanto docente tento incutir permanentemente um espírito empreendedor, de respeito pelo próximo, de ambição, de responsabilidade e de organização nos meus alunos alicerçado nas dificuldades que o mercado do trabalho nos coloca.

As minhas expectativas enquanto docente enfatizam a frase adaptada do antigo presidente dos Estados Unidos - Kennedy – “Não me preocupa o que a Universidade poderá fazer por mim, mas sim o que eu poderei fazer por ela”. Gosto, particularmente, desta afirmação, porque sempre defendi que as pessoas devem constituir-se como permanentes mais-valias para as organizações. Talvez, por ter sido atleta, onde apenas os excepcionalmente bons ganham.


- Como avalia o papel desempenhado pela Universidade no seio da comunidade (cidade, região, país) e de que modo ele se poderá projectar para o futuro?


Apenas poderei falar do que domino, ou seja, o caso da Faculdade do Desporto. Nela identifico uma grande preocupação pela comunidade e pelas suas necessidades. Não que seja a comunidade a traçar os seus ritmos, mas que as mesmas trabalham em regime de parcerias estratégicas.

As Universidades devem ser geradoras de conhecimento científico e que o mesmo possa ser aplicado na nossa vida quotidiana. Não pretendo com isto afirmar que devem apenas seguir tendências quotidianas, mas sim “apontar” caminhos de desenvolvimento sustentado para a sociedade.

As universidades devem, também, praticar e ilustrar um conjunto elevado de valores morais e éticos na relação com o próximo. “Ensinar” que ninguém vive sozinho e que só faz sentido trabalhar em grupo, obtendo melhores resultados do que aqueles que obteríamos se tivéssemos de funcionar isoladamente.

As universidades devem ser o expoente máximo do Conhecimento e para que tal objectivo seja alcançado é necessário possuírem um rumo estratégico perfeitamente delineado, produzirem conhecimento científico e possuírem conhecimento empírico de sucesso empresarial.


- Que caminho deverá ser percorrido para afirmar cada vez mais a Universidade no contexto regional, nacional e internacional? Como prevê o papel de uma Universidade do Porto daqui a 100 anos?

O caminho que as Universidades devem percorrer é o caminho da excelência e do alto rendimento, ou seja, recrutando aqueles que têm maior potencial de crescimento e “adicionar” muito trabalho. Apenas com muito trabalho se atinge patamares de excelência. No entanto, para que tal se verifique,a carreira académica deve ser aliciante, para que seja possível investir na mesma.

Estabelecer metas ou previsões a essa distância resulta num exercício perfeitamente demagógico, uma vez que o mundo está em permanentemudança e uma velocidade cada vez superior. Contudo, poderemos e deveremos estabelecer metas para horizontes mais reduzidos, e, no caso da Universidade do Porto se puder estabelecer “amanhã ser um pouco melhor do que é hoje”já constituiria um bom princípio.


- Mensagem alusiva aos 100 anos da Universidade do Porto

 

Nos dias que correm, as organizações terem cem anos é algo extremamente difícil. Neste sentido, não poderei deixar de enviar um forte abraçoe o reconhecimento sentido a todos aqueles que lutaram e lutam diariamente, dando permanentemente o seu melhor em prol de uma Universidade cada vez melhor no panorama regional, nacional e internacional.

 
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
« Retroceder  |  Topo da Página  |  Imprimir
«AGOSTO 2016»
DSTQQSS
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031
PRÓXIMO EVENTO
Dia da Universidade 2012 22 de Março de 2012

A tradicional Sessão Solene do Dia da Universidade será o ponto culminante das celebrações do Centenário da Universidade do Porto. Pelo Sal...

 
 
FICHA TÉCNICA   |   POLÍTICA DE PRIVACIDADE   |   TERMOS E DIREITOS
copyright 2010 U.PORTO todos os direitos reservados       PRODUCED BY 4Best 4Best

Website
Arquivado