Centenario Universidade do Porto
Myspace U.PortoFacebook U.PortoTwitter U.Porto
NEWSLETTER
 
 

Belmiro de Azevedo: "O futuro da U.Porto passa pela cultura da exigência, da superação"

  Partilhar
O Olhar de...

- Empresário português (mais informações)

- Presidente do Conselho de Administração da SONAE

- Doutor Honoris Causa pela Universidade do Porto (2009)

- Antigo Estudante da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP), com Licenciatura em Engenharia Química (1964)

 

- Que principais momentos guarda da sua experiência enquanto estudante da Universidade do Porto?

 

A Universidade do Porto representa muito mais do que o tempo que lá passei – o completar da licenciatura, os amigos que fiz, as noites gastas a estudar e a discutir, os professores e os sonhos. Tudo isso foi decisivo e cada dia foi a prova de que mesmo os objectivos que parecem impossíveis se podem concretizar. Quando entrei para a Universidade não passava de um miúdo com ambição e sonhos, quando de lá saí estava certo do caminho a seguir. Queria contribuir para o bem comum e para o país, desejava encetar projectos, criar emprego e riqueza que pudesse ser aproveitada pela comunidade.

 

- Qual a importância da U.Porto no seu percurso profissional e de que modo foi de encontro às suas expectativas?

 

A Universidade do Porto é para mim a instituição que me ajudou a moldar e a desejar o futuro.

Num certo sentido, os meus objectivos não eram assim tão diferentes dos da Universidade do Porto. Quantos diziam que o Porto partia em desvantagem em relação a Coimbra e Lisboa? No entanto, hoje é reconhecidamente um pólo de excelência.

 

- Como avalia o papel desempenhado pela Universidade no seio da comunidade (cidade, região, país) e de que modo ele se poderá projectar para o futuro, com especial enfoque nas áreas da ligação ao mundo empresarial e da produção de Conhecimento&Inovação?

Comemora-se o centenário da Universidade. Precisamente no tempo em que se colocam novas metas e fasquias: a Reitoria assumiu o objectivo de ser uma das 100 principais universidades europeias em 2011. Justo objectivo que só será atingido se a Universidade se souber abrir ainda mais ao país, às empresas e à comunidade científica nacional e internacional. É essencial não perder o norte aos valores que são uma marca de identidade, da mesma maneira que é importante executar um modelo de gestão adaptado a estes novos tempos. Assim se conquistará a confiança dos professores, alunos, funcionários, mas também dos que se dedicam ao ensino, à investigação e à multiplicação de riqueza.

O Estado, as universidades e as empresas têm de ser agentes promotores do mesmo objectivo: sermos mais competitivos, inovadores e globais. Para tal, é obrigatória a definição de uma política que promova a sinergia entre os três mundos.

A Universidade do Porto coloca a ambição num patamar que honra a sua história. Mas sabemos que os objectivos não se concretizarão sem afinar sinergias – as melhores universidades são transversais, cruzam saberes e apostam na inovação. Inovar é estar constantemente à procura e o futuro só será frutuoso se as universidades portuguesas defenderem esse estado de insatisfação permanente – estou seguro que a Universidade do Porto pode ser a alavanca que influenciará positivamente outros sectores.

 

- Que caminho deverá ser percorrido para afirmar cada vez mais a Universidade no contexto regional, nacional e internacional?

O promissor futuro da “minha universidade” passará pela cultura da exigência, do desafio permanente, da superação, pela criação de um ambiente de motivação, onde cada um possa desenvolver as suas mais-valias, uma postura aberta ao mundo e às suas reais necessidades. Com alunos portugueses e não portugueses, professores que não desistem de aprender, parcerias com os melhores entre os melhores e uma relação privilegiada com os sectores produtivos.

 

- Mensagem alusiva aos 100 anos da Universidade do Porto.

 

Há uns anos, a revista The Economist escreveu um artigo sobre o meu percurso. Chamou-me the portuguese professor e eu, confesso, gostei da definição. Acertaram porque é isso que eu gosto de ser, um professor. A Sonae foi e é uma escola de negócios, uma escola que faz as coisas acontecer - mesmo as que parecem impossíveis. Isso, estou certo, é uma marca distintiva partilhada com a Universidade do Porto.

 
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
« Retroceder  |  Topo da Página  |  Imprimir
«AGOSTO 2016»
DSTQQSS
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031
PRÓXIMO EVENTO
Dia da Universidade 2012 22 de Março de 2012

A tradicional Sessão Solene do Dia da Universidade será o ponto culminante das celebrações do Centenário da Universidade do Porto. Pelo Sal...

 
 
FICHA TÉCNICA   |   POLÍTICA DE PRIVACIDADE   |   TERMOS E DIREITOS
copyright 2010 U.PORTO todos os direitos reservados       PRODUCED BY 4Best 4Best

Website
Arquivado